quarta-feira, outubro 27, 2010


É tudo uma porcaria.
Isso que é.
Se não fossem eles, os amigos, tudo seria pior.
Grande e burra maioria que escolhe o simplismo e a falta de criatividade em detrimento do engrandecedor.
Em uma retomada histórica: foi escolhido um grupo, inicialmente para representar algo.
Representa quem? A maioria.
E a minoria? Apesar de minoria, ela existe. Esses sujeitos também irão compartilhar das decisões, portanto merecem alguma atenção.
Mas é a tal história da democracia, 45% não são contados, 13% não são inclusos.
Desde as primeiras decisões, até a última idéia infame.
É superficial como em todos os outros anos, e mesmo assim houve uma esperança na diferença.
Mordaça é o nome do que tenho, fantasticamente, na boca e no cérebro. Mãos atadas diante de algo que é e não é meu.
Como posso ter uma festa aos meus convidados se não ajudei a escolher as flores que a colorem?
Ora, a isso dou o nome de mau gosto e mau jeito, falta de possibilidade de subjetivação.
Eles estão diluídos em uma imensa corredeira, pensam o já pensado e falam como papagaios.
E o que pode fazer um peixe contra a maré?
Nadar.

Nenhum comentário: